Bruno Linhares

Um blog sobre Comunicação, Marketing, Filosofia e Cultura

Bons Ventos no e-commerce brasileiro

with 2 comments

Bons Ventos no e-commerce brasileiro

Boas novas chegaram do e-commerce brasileiro neste primeiro semestre. Contrariando as previsões iniciais após o deslanchar da crise, inclusive as minhas, expressas neste blog, o patamar de crescimento permanece  elevado – a taxa do 1º semestre de 2009 em relação a igual período de 2008 foi de 27%,  ligeiramente inferior ao incremento observado em todo ano de 2008, que atingiu cerca de 30%.

Se compararmos o crescimento do primeiro semestre de 2009 com o do mesmo período de 2008, podemos verificar no entanto que a crise cobra seu preço. No 1º semestre de 2008, chegamos a 46%, quase 20 pontos percentuais acima do resultado deste semestre. Mas basta conferir o que ocorreu no último Natal do e-commerce, com apenas 15% de aumento de vendas, para verificar que já podemos falar em uma importante reversão de expectativas.

É verdade que os efeitos da crise econômica mundial foram menos severos para o Brasil e que os problemas de venda do varejo como um todo no fim de 2008 deveram-se menos a fatores econômicos e sociais reais e mais a queda da confiança dos consumidores, embalados pelas notícias vindas do “front” econômico. Na Internet este fator foi ainda mais intenso devido ao maior nível de informação dos consumidores do canal.

O que está ocorrendo então no e-commerce brasileiro ? Se prossegue o crescimento da população digitalmente incluída e, em paralelo, o aumento do número de pessoas que compraram através da Internet – já chegamos a faixa de 15 milhões, outros fenômenos também ajudam  a manter o e-commerce aquecido. Um deles é a contínua ampliação da compra de produtos de maior valor agregado, com o conseqüente aumento do ticket médio. Particularmente os eletrodoméstico, sob o efeito da redução do IPI, chegaram a 4ª posição em  volume de pedidos, resultado inédito, superando a compra em eletrônicos sob este critério.

Outro fator, interessantíssimo, é o crescimento impressionante de pequenas e médias operações na Internet. Todos que acompanham o e-commerce, há muitos anos esperavam a redução da concentração, irreal em termos de varejo e que só demonstrava a insipiência da Internet como canal de venda. Mas o rápido aumento das opções e sua aceitação pelos consumidores já nos mostra que estamos em outro nível de maturidade.

Se verificarmos a situação do e-commerce nos EUA, o quadro é bem diferente. As previsões são de queda de 0,4% em 2009, contra a perspectiva de aumento de 28% no Brasil. Evidentemente a situação da economia norte-americana é bem pior, mas o nível de penetração das vendas pela web também é superior por lá – 9 entre 10 internautas irão comprar on line nos Estados Unidos neste ano. Antes mesmo da crise econômica, as taxas de crescimento acumulado apontavam uma menor taxa de incremento – o crescimento anual acumulado entre 2002 e 2007 foi de 23%, contra uma expectativa anual de 8,8% entre 2008 e 2013, no caso otimista de uma recuperação econômica a partir de 2010.

Se as perspectivas são favoráveis no Brasil, ainda assim é necessário acompanhar com cuidado tanto o comportamento dos consumidores quanto a estratégia das empresas de varejo, que apesar do recente fim (ou da interrupção) de algumas “tradicionais” operações de e-commerce, precisam manter o nível de investimento e o foco na web, se quiserem incrementar ou mesmo manter sua fatia no mercado on line.

Fontes: e-commerce no Brasil – WebShoppers20, e-bit, Estados Unidos – e-Marketeer.

Anúncios

Written by brunolinhares

Agosto 25, 2009 às 10:53 pm

Publicado em Crise Economica, e-commerce

Tagged with , ,

2 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. É uma enorme satisfação ter adquirido minha loja virtual mesmo em meio a famosa crise, tomei esta decisão após conhecer uma Cooperativa chamada Ecoopertec que me proporcionou todo suporte necessário para desenvolver meu sistema, tinha uma loja física na qual enfrentava as dificuldades normais de qualquer comércio convencional agora fechei as portas e só trabalho virtualmente. Foi a melhor decisão de minha vida, não pago água, luz, funcionários, aluguel, etc.

    CARLOS ALBERTO VIANNA FERNANDES
    DIRETOR COMERCIAL
    http://www.ousadasexshop.com.br
    http://ousadasexshop.blogspot.com

    Ousada Sexshop

    Agosto 26, 2009 at 6:16 pm

    • Prezado Carlos Alberto,

      Você e outros empreendedores estão conseguindo ampliar a base do e-commerce, que está cada vez menos concentrado. Há poucos anos atrás realmente os consumidores tinham poucas opções, já que as lojas menores não tinham o grau de profissionalismo que hoje já apresentam.
      Particularmente, como tive a oportunidade de liderar a implementação de e-commerce de uma grande rede de varejo, sei, como você, que temos grandes desafios para proporcionar uma boa experiência de compra e entrega aos consumidores, obter visibilidade e ampliar a base de clientes e ao final garantir a lucratividade devida.
      Mas este é o desafio.
      Agradeço seu comentário e desejo grande sucesso.

      Bruno Linhares

      brunolinhares

      Agosto 26, 2009 at 8:15 pm


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: